fbpx

MAIS DE 1450 ATIVIDADES

PARA BAIXAR! TODAS EM PDF. CLIQUE AQUI

CURSOS DIVERSOS

DE APERFEIÇOAMENTO

Simulado Educação Inclusiva | Concurso Pedagogia #04

Baixe gratuitamente o PDF com questões selecionadas sobre Educação Inclusiva e outros temas relevantes de conhecimentos pedagógicos, que é ideal para quem está se preparando para concursos e seleções de cargos na área da educação. O material contém 10 questões criteriosamente escolhidas para auxiliar na sua preparação, além disso, todas elas possuem gabarito para que você possa verificar suas respostas e aprimorar seus conhecimentos. Baixe agora e comece sua preparação para o concurso e seleções:

Clique aqui para baixar! 👉 BAIXAR SIMULADO

ATENÇÃO! Preparamos um MATERIAL COMPLETO E ORGANIZADO com mais de 5.000 questões de Conhecimentos Pedagógicos, divididas por assunto, para facilitar seu estudo e aprimoramento. CLIQUE AQUI!

Simulado PDF sobre Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

Questão 1 – Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

1. (AOCP) | Sobre a tecnologia assistiva, assinale a alternativa INCORRETA.

A) É uma área do conhecimento de características interdisciplinares.
B) É aplicada para disfarçar os problemas encontrados pelos indivíduos com deficiências.
C) Engloba produtos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços.
D) Objetiva promover a funcionalidade, relacionada à atividade e à participação de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida.
E) Visa à autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida.

Questão 2 – Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

2. (AOCP) | Sobre as categorias de tecnologia assistiva, é correto afirmar que

A) equipamentos de auxílios alternativos de acesso (ponteiras de cabeça, de luz), teclados modificados ou alternativos, acionadores, softwares especiais (de reconhecimento de voz etc.), que permitem às pessoas com deficiência usarem o computador, são denominados de sistemas de controle de ambiente.

B) adaptações estruturais e reformas na casa e/ou ambiente de trabalho, através de rampas, elevadores, adaptações em banheiros, entre outras, que retiram ou reduzem as barreiras físicas, facilitando a locomoção da pessoa com deficiência, são denominadas de auxílio mobilidade.
C) adaptações para cadeira de rodas ou outro sistema de sentar visando ao conforto e à distribuição adequada da pressão na superfície da pele são denominadas de adaptações em veículos.
D) materiais e produtos para auxílio em tarefas rotineiras tais como comer, cozinhar, vestir-se, tomar banho, executar necessidades pessoais e realizar a manutenção da casa etc. são denominados de auxílios para a vida diária.
E) troca ou ajuste de partes do corpo, faltantes ou de funcionamento comprometido, por membros artificiais ou outros recursos ortopédicos são denominados de adequação postural.

Questão 3 – Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

3. (AOCP) | Sobre a educação, em uma perspectiva inclusiva, é correto afirmar que

A) deve-se eliminar o espírito de competitividade, a partir do qual a visão de mundo se restringe a uma corrida na qual apenas alguns conseguirão chegar ao final.
B) deve-se levar sempre em consideração o fato de que as pessoas são diferentes e que, portanto, a escola deve ajudar cada um a desenvolver suas aptidões no contexto comum a todos e, para isso, é preciso classificar os alunos em diferentes tipos de instituições especializadas, para melhor atendê-los.
C) é preciso oferecer oportunidades a todos para compensar as desigualdades existentes e, dessa forma, buscar uma homogeneização para que o aluno possa se sentir participante de um grupo.
D) deve-se procurar padronizar o atendimento para que as diferenças individuais, sociais e culturais dos alunos não sejam explicitadas.


E) deve-se oferecer respostas padronizadas em vez de diversificá-las, pois isso permite adequar os processos de ensino aprendizagem às diferentes situações.

Questão 4 – Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

4. UEG |

Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/politica-de-educacao-inclusiva>. Acesso em: 17 nov. 2017.

Os resultados do Censo Escolar da Educação Básica de 2008 apontam um crescimento significativo nas matrículas da educação especial nas classes comuns do ensino regular. O índice de matriculados passou de 46,8% do total de alunos com deficiência, em 2007, para 54% no ano referido. Estão em classes comuns 375.772 estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação, e a cada ano as matrículas da educação especial aumentam. A respeito das políticas públicas para a educação brasileira e a política nacional de educação inclusiva, verifica-se o seguinte:

A) a educação de jovens e adultos será destinada àqueles que não tiveram acesso ou continuidade de estudos na educação básica. Os sistemas de ensino assegurarão gratuitamente aos jovens e aos adultos, que não puderam efetuar os estudos em idade regular, oportunidades educacionais apropriadas, consideradas as características do alunado, seus interesses, condições de vida e de trabalho, mediante cursos e exames e, por isso, o atendimento educacional especializado não pode ser oferecido.
B) a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), encaminhada pelo Ministério da Educação, trata-se de uma proposta de reformulação da educação básica em todo o país, que consiste em padronizar sessenta por cento dos conteúdos a serem lecionados a todos os brasileiros e definir quais conteúdos essenciais são restritos à educação inclusiva.
C) a política de educação especial na perspectiva inclusiva e a formação de professores a ela relacionada exige especialização adequada em nível médio ou superior para atendimento especializado, bem como professores do ensino regular capacitados para a integração desses educandos nas classes comuns. Para estes, preferencialmente, a formação mínima é o curso de Psicopedagogia.

D) entende-se por Educação Especial, para os efeitos da Lei, a modalidade de educação escolar oferecida na rede regular de ensino, para educandos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação. A oferta de educação especial, dever constitucional do Estado, tem início na faixa etária de seis anos, durante a educação infantil.
E) o atendimento educacional especializado tem como função identificar, elaborar e organizar recursos pedagógicos e de acessibilidade que eliminem as barreiras para a plena participação dos alunos, não sendo substitutivo à escolarização.

Questão 5 – Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

5. (VUNESP) | Nos casos de dificuldade de comunicação, o fonoaudiólogo pode usar o recurso de Comunicação Aumentativa. Nesse caso,

A) todas as pessoas envolvidas, inclusive o cuidador, devem usar a técnica com a criança.
B) todas as pessoas envolvidas, menos o cuidador, devem usar a técnica com a criança.
C) o cuidador não deve interferir no tratamento e se comunicar com a criança de forma habitual.
D) apenas a família deve aderir à forma de comunicação, o cuidador não tem essa prerrogativa.
E) o cuidador não tem qualquer participação nesse processo, já que esse tratamento é de competência do fonoaudiólogo.

Questão 6 – Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

6. (VUNESP) | Segundo as orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade no Ensino Fundamental (Brasil, 2007), ajudar a criança a desenvolver atitudes de observação, de estudo e de comparação das paisagens; incentivar a criança a levantar hipóteses e a construir conhecimentos; dar oportunidade para que as crianças coloquem todo tipo de objetos, eventos e ações em todas as espécies de relações; e sensibilizar a criança para apreciar uma pintura, uma escultura, assistir a um filme, ouvir uma música são objetivos, respectivamente, das áreas de

A) Linguagens; Ciências Naturais; Ciências Sociais; Noções Lógico-Matemáticas.
B) Ciências Sociais; Linguagens; Ciências Naturais; Noções Lógico-Matemáticas.
C) Ciências Sociais; Ciências Naturais; Noções Lógico-Matemáticas; Linguagens.
D) Noções Lógico-Matemáticas; Linguagens; Ciências Sociais; Ciências Naturais.
E) Noções Lógico-Matemáticas; Ciências Sociais; Ciências Naturais; Linguagens.

Questão 7 – Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

7. (VUNESP) | A escola para pessoas comuns, que não são nobres e nem do clero, faz parte da modernidade, da sociedade de classes, urbano-industrial e capitalista, que tem o conhecimento científico embutido nas práticas produtivas. No Brasil, país com proporções continentais, com forte desigualdade social e sequelas de quase quatro séculos de colonialismo e escravidão, esse processo de urbanização e industrialização teve início no século XX e foi exigindo, progressivamente, a educação escolar pública, importante para a produção do tecido social e para a humanização e inserção das pessoas, o que levou a Constituição Federal de 1988, arts. 205 a 208, declará-la como direito do cidadão e dever do Estado, da família e da sociedade.

Rossana Ramos (2016) escreve: “As pessoas com deficiência não têm de pedir licença ou permissão para serem incluídas. Têm apenas de ocupar seu lugar no universo humano de que fazem parte”. A esse respeito, no tocante à escola, pode-se constatar que a CF/88, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional no 9.394/96, assim como a Lei Orgânica do Município de Sertãozinho, determinam que os portadores de necessidades especiais sejam atendidos preferencialmente na rede regular de ensino. Porém, na perspectiva da inclusão, para atender esse preceito legal não basta matricular os estudantes com deficiência nas classes comuns do ensino regular.

De acordo com Mantoan (2015), esse atendimento requer

A) recriar o modelo educativo escolar, tendo como eixo o ensino para todos, sem exclusões, sem exceções.
B) treinar o profissional que trabalha com o deficiente na classe comum para não deixá-lo atrapalhar os demais.
C) conscientizar o professor de que ele deve promover o desenvolvimento de seus alunos, priorizando os portadores de deficiência.
D) flexibilizar a exigência de assiduidade do aluno com deficiência à escola, uma vez que sua própria família pode não acreditar no seu progresso.
E) difundir sentimento de misericórdia para com as pessoas com deficiências e suas famílias, de modo a motivar os profissionais da escola a assumirem a árdua tarefa.

Questão 8 – Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

8. (VUNESP) | A chamada Educação Inclusiva é um movimento que teve início e ganhou força com a proposta de atender em classes comuns do ensino regular os educandos com deficiências, com distúrbios, ou com superdotação, e que, conforme Machado (2009) e Mantoan (2006),

A) mostrou a necessidade de abrir a escola às diferenças inerentes ao ser humano e recriar o modelo educativo escolar, tendo como eixo o ensino para todos.
B) teve sua maior vitória com a extinção da educação especial e a contratação de monitores de LIBRAS e de Braile, para ajudar os professores das classes comuns.
C) ainda está só no papel, pois já há literatura e legislação a respeito, mas não existem experiências de transformação das escolas em ambientes includentes.
D) depende de programas de especialização dos professores de classe comum que se dispuserem a aceitar alunos com deficiência mental em suas turmas regulares.
E) enfraqueceu-se diante do desempenho decepcionante dos alunos de classes de inclusão, com e sem deficiência, evidenciado em avaliações de rendimento escolar.

Questão 9 – Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

9. (AOCP) | Considere que, em uma sala de aula, há um(a)aluno(a) surdo(a) e seja necessária a utilização de um sinal para designar um determinado termo científico. Nesse caso,

A) cria-se uma representação ou sinal que indique ao aluno esse termo.
B) cria-se um sinal, a partir da estrutura linguística da Libras, por analogia entre conceitos já existentes, de acordo com o domínio semântico e/ou por empréstimos lexicais.
C) os professores de Libras analisam o termo científico do contexto em estudo, procurando entendê-lo, a partir das suas explicações, e estabelecer como ele será comunicado.
D) não é necessário criar um sinal, pois a Libras é uma tradução da Língua Portuguesa que contempla já todos os termos a serem utilizados.
E) conhecendo o alfabeto em Libras, esse problema já está superado.

Questão 10 – Educação Inclusiva e Conhecimentos Pedagógicos

10. (COSEAC UFF) | Para a Secretaria de Educação Especial do Ministério da Educação e do Desporto, a Educação Especial é: “Um processo que visa promover o desenvolvimento das potencialidades de pessoas portadoras de deficiência, condutas típicas e altas habilidades, e que abrange os diferentes níveis e graus do sistema de ensino. Fundamenta-se em referências teóricas e práticas compatíveis com as necessidades específicas de seu alunado. O processo deve ser integral, fluindo desde a estimulação essencial até os graus superiores do ensino. Sob o enfoque sistêmico, a Educação Especial integra o sistema educacional vigente, identificando-se com sua finalidade que é a de formar cidadãos conscientes e participativos.”

A Educação Especial deve ser vista como parte integrante do sistema educacional brasileiro, em todos os níveis de ensino, da Educação Infantil ao Ensino Superior. Essa modalidade de educação é considerada um conjunto de recursos educacionais e estratégias de apoio que estejam à disposição de todos os alunos, oferecendo:

A) professores devidamente capacitados.
B) encaminhamento às turmas especiais.
C) diferentes alternativas de atendimento.
D) cursos de atualização docente.
E) profissionais de apoio nas salas de aula.

 

GABARITO

1) B 2) D 3) A 4) E 5) A 6) C 7) A 8) A 9) C 10)


MILHARES DE QUESTÕES
(POR ASSUNTO)