Projeto Político Pedagógico – 5 Dicas

Projeto Político Pedagógico e Concursos

No área da educação, o Projeto Político Pedagógico (PPP) é um assunto recorrente em provas de concursos para educadores. O PPP é um documento que define os princípios, as diretrizes e as metas da instituição de ensino, estabelecendo a proposta educacional e organizacional da escola. É importante que os educadores estejam familiarizados com esse tema para responder às questões relacionadas ao PPP nos concursos.

Alguns pontos importantes que costumam ser abordados nas provas são: a proposta educacional da escola, a participação da comunidade escolar na elaboração do PPP, os instrumentos normativos (como o Regimento Escolar), as Diretrizes Curriculares Nacionais, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a importância da proposta ou projeto pedagógico, os processos de ensino e aprendizagem, a gestão escolar e a autonomia da instituição de ensino.

Questões de Projeto Político Pedagógico e Concursos

Para auxiliar os educadores na preparação para provas de concursos, disponibilizamos um simulado em PDF sobre Projeto Político Pedagógico e Concursos. Esse simulado contém questões que abordam os principais temas relacionados ao PPP e são semelhantes às questões que costumam ser cobradas em concursos. Você pode baixar o simulado pelo link abaixo:

BAIXAR SIMULADO

Preparação para Provas de Concursos e Seleções

Uma das melhores técnicas para passar em concursos é responder simulados, pois isso permite que você teste seus conhecimentos e se familiarize com o formato das questões. Para se preparar para as provas de concursos sobre Projeto Político Pedagógico e outras áreas da educação, recomendamos o material “Milhares de Questões de Conhecimentos Pedagógicos”. Esse material contém uma ampla variedade de questões de concursos anteriores, proporcionando uma excelente preparação para as provas. Você pode encontrar esse material através do link abaixo:

MILHARES DE QUESTÕES DE CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS

Estratégias de Estudo

Durante o processo de estudo sobre Projeto Político Pedagógico e Concursos, é comum sentir estresse e ansiedade. Para gerenciar esses sentimentos, é importante adotar algumas estratégias. Uma delas é estabelecer um cronograma de estudo organizado, com períodos de descanso e atividades prazerosas. Outra estratégia é praticar técnicas de relaxamento, como meditação e exercícios de respiração. Além disso, é fundamental manter uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos regularmente. Essas medidas contribuem para um melhor aproveitamento dos estudos e para o bem-estar emocional.

Plano de Estudo para Projeto Político Pedagógico e Concursos

Dica 1

Para um plano de estudo eficiente sobre Projeto Político Pedagógico e Concursos, é importante começar definindo o tempo disponível que você pode dedicar aos estudos diariamente. Em seguida, divida esse tempo em blocos de estudo para cada assunto, incluindo o PPP. Priorize os conteúdos que você possui mais dificuldade e reserve um tempo para revisões regulares.

Dica 2

Além disso, é importante utilizar materiais de estudo de qualidade, como apostilas atualizadas e livros didáticos. Pesquisar por questões de concursos anteriores também é uma excelente estratégia, pois ajuda a familiarizar-se com o formato das perguntas e os conteúdos que costumam ser cobrados.

Dica 3

Outra dica importante é criar um ambiente de estudo adequado, com boa iluminação, uma cadeira confortável e materiais organizados. Elimine distrações, como o uso excessivo do celular, e mantenha o foco no estudo.

Dica 4

Utilize técnicas de memorização, como mapas mentais, resumos e flashcards, para assimilar e fixar os conteúdos sobre Projeto Político Pedagógico e Concursos.

Dica 5

Por fim, é fundamental manter a disciplina e a perseverança durante todo o período de estudo. Estabeleça metas diárias ou semanais e celebre cada conquista alcançada.

Milhares de Questões de Conhecimentos Pedagógicos

Além do simulado disponibilizado, temos ainda mais material para auxiliar nos estudos de conhecimentos pedagógicos. Em nossa página de venda, você encontrará o material “Milhares de Questões de Conhecimentos Pedagógicos”. Esse conteúdo abrangente reúne milhares de questões de concursos anteriores, proporcionando uma preparação ainda mais completa. Você pode conferir mais informações e adquirir o material através do link abaixo:

Acessar Página de Venda

Outros Materiais Para Concursos e Seleções

Além do conteúdo específico de Projeto Político Pedagógico, oferecemos materiais de estudo de outras áreas na página Mais Materiais. Esses materiais abrangem disciplinas como Educação Física, História, Geografia, Artes, Língua Portuguesa, Filosofia e pacotes de atividades. Conheça nossos materiais através dos links abaixo:

Conhecimentos Pedagógicos – Preparatório
Educação Física – Concursos e Seleções
História – Concursos e Seleções
Geografia – Concursos e Seleções
Artes – Concursos e Seleções
Língua Portuguesa – Concursos e Seleções
Filosofia – Concursos e Seleções
Pacote de Atividades

Cursos Para Provas de Títulos

Na maioria dos editais de concursos, são exigidos cursos realizados para provas de títulos. É importante não deixar essa etapa para a última hora, pois alguns editais exigem que os cursos sejam realizados antes da publicação do edital. Pensando nisso, disponibilizamos cursos em educação na página Professor Preparado. Nossos cursos possuem certificados válidos em todo o Brasil. Confira nossa oferta de cursos abaixo:

Metodologias Ativas da Aprendizagem – 140 Horas
Curso Educação Inclusiva – 100 Horas
Tecnologias Digitais Na Educação – 180 Horas
Práticas em sala de aula na Educação Infantil – 120 Horas
Curso Alfabetização e Letramento na Educação Infantil – 100 Horas

Canal no Youtube

Não deixe de acessar nosso canal no Youtube, que disponibiliza diversos vídeos de simulados de conhecimentos pedagógicos para auxiliar na sua preparação. Acesse o canal através do link abaixo:

ACESSAR CANAL

Últimas postagens

Em nossa página inicial do blog QUESTÕES CONCURSO PEDAGOGIA, você encontrará as últimas postagens e outros conteúdos que podem ajudar na preparação para os concursos e seleções de professores. Acesse o link abaixo para ver outras postagens:

VER OUTRAS POSTAGENS

SIMULADOS COMPLETOS - SÓ BAIXAR E ESTUDAR!

Simulado LDB – 200 Questões de 2023
Simulado BNCC – 200 Questões
Simulado AVALIAÇÃO – 200 Questões
Simulado PLANEJAMENTO E PLANO DE AULA – 200 Questões
Simulado TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS – 200 Questões
Simulado DIDÁTICA – 200 Questões
Simulado CURRÍCULO ESCOLAR – 200 Questões
Simulado CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS - 200 Questões

Questões Concurso Pedagogia: Avaliação, Planejamento, Educação Especial …

Questões Concurso Pedagogia: Avaliação, Planejamento, Educação Especial …Questões sobre conhecimentos pedagógicos para concursos públicos. Estude para concursos resolvendo questões! Contém 10 questões em PDF para baixar.

 

BAIXAR SIMULADO EM PDF

 

Materiais para concursos de diversas áreas como Educação Física, Matemática e outros – CLIQUE AQUI

Cursos Online Gratuitos (COM CERTIFICADO) – CLIQUE AQUI

Materiais de Matemática para Sala de Aula – CLIQUE AQUI

Resumo da Teoria de Jean Piaget

Olá, tudo bem? Resumo da teoria de Jean Piaget em vídeo. No blog QUESTÕES CONCURSO PEDAGOGIA tem vários outros materiais como resumo, simulado em pdf e simulado online. Assista o vídeo, estudo os resumos e resolva questões sobre teórico para sua preparação em seu concurso ou seleções de professores ou gestores. Bons Estudos!

Mais Materiais sobre Piaget – ACESSE

 

QUAIS OUTROS MATERIAIS TEM INTERESSE?

Materiais para concursos de diversas áreas como Educação Física, Matemática e outros – CLIQUE AQUI

Cursos Online Gratuitos (COM CERTIFICADO) – CLIQUE AQUI

Materiais de Matemática para Sala de Aula – CLIQUE AQUI

Curso de Videos aulas para Concursos – CLIQUE AQUI

Resumo A História da Educação Brasileira – parte 1. Concursos em Educação

 

PARA BAIXAR O RESUMO EM PDF – ACESSE 

RESOLVER QUESTÕES para PASSAR NO Concurso. Clique e conheça – CLIQUE AQUI.

Preparação para Concursos – Educação

Resumo A História da Educação Brasileira – parte 1

A História da Educação Brasileira não é uma História difícil de ser estudada e compreendida. Ela evolui em rupturas marcantes e fáceis de serem observadas.

A primeira grande ruptura travou-se com a chegada mesmo dos portugueses ao território do Novo Mundo. Não podemos deixar de reconhecer que os portugueses trouxeram um padrão de educação próprio da Europa, o que não quer dizer que as populações que por aqui viviam já não possuíam características próprias de se fazer educação. E convém ressaltar que a educação que se praticava entre as populações indígenas não tinha as marcas repressivas do modelo educacional europeu.

Material Completo para Concurso Professor. Clique e conheça.
——————————————————–
QUAIS OUTROS MATERIAIS TEM INTERESSE?
Materiais para concursos de diversas áreas como Educação Física, Matemática e outros – CLIQUE AQUI
Cursos Online Gratuitos (COM CERTIFICADO) – CLIQUE AQUI
Materiais de Matemática para Sala de Aula – CLIQUE AQUI
Curso de Videos aulas para Concursos – CLIQUE AQUI

Num programa de entrevista na televisão o indigenista Orlando Villas Boas contou um fato observado por ele numa aldeia Xavante que retrata bem a característica educacional entre os índios: Orlando observava uma mulher que fazia alguns potes de barro. Assim que a mulher terminava um pote seu filho, que estava ao lado dela, pegava o pote pronto e o jogava ao chão quebrando. Imediatamente ela iniciava outro e, novamente, assim que estava pronto, seu filho repetia o mesmo ato e o jogava no chão. Esta cena se repetiu por sete potes até que Orlando não se conteve e se aproximou da mulher Xavante e perguntou por que ela deixava o menino quebrar o trabalho que ela havia acabado de terminar. No que a mulher índia respondeu: “- Porque ele quer.”

Podemos também obter algumas noções de como era feita a educação entre os índios na série Xingu, produzida pela extinta Rede Manchete de Televisão. Neste seriado podemos ver crianças indígenas subindo nas estruturas de madeira das construções das ocas, numa altura inconcebivelmente alta.

Quando os jesuítas chegaram por aqui eles não trouxeram somente a moral, os costumes e a religiosidade européia; trouxeram também os métodos pedagógicos.

Este método funcionou absoluto durante 210 anos, de 1549 a 1759, quando uma nova ruptura marca a História da Educação no Brasil: a expulsão dos jesuítas por Marquês de Pombal. Se existia alguma coisa muito bem estruturada em termos de educação o que se viu a seguir foi o mais absoluto caos. Tentou-se as aulas régias, o subsídio literário, mas o caos continuou até que a Família Real, fugindo de Napoleão na Europa, resolve transferir o Reino para o Novo Mundo.

Na verdade não se conseguiu implantar um sistema educacional nas terras brasileiras, mas a vinda da Família Real permitiu uma nova ruptura com a situação anterior. Para preparar terreno para sua estadia no Brasil D. João VI abriu Academias Militares, Escolas de Direito e Medicina, a Biblioteca Real, o Jardim Botânico e, sua iniciativa mais marcante em termos de mudança, a Imprensa Régia. Segundo alguns autores o Brasil foi finalmente “descoberto” e a nossa História passou a ter uma complexidade maior.

A educação, no entanto, continuou a ter uma importância secundária. Basta ver que, enquanto nas colônias espanholas já existiam muitas universidades, sendo que em 1538 já existia a Universidade de São Domingos e em 1551 a do México e a de Lima, a nossa primeira Universidade só surgiu em 1934, em São Paulo.

Por todo o Império, incluindo D. João VI, D. Pedro I e D. Pedro II, pouco se fez pela educação brasileira e muitos reclamavam de sua qualidade ruim. Com a Proclamação da República tentou-se se ser considerado marcante ou significativo em termos de modelo.

Até os dias de hoje muito tem se mexido no planejamento educacional, mas a educação continua a ter as mesmas características impostas em todos os países do mundo, que é a de manter o “status quo” para aqueles que frequentam os bancos escolares.

Concluindo podemos dizer que a Educação Brasileira tem um princípio, meio e fim bem demarcado e facilmente observável. E é isso que tentamos passar neste texto.

Os períodos foram divididos a partir das concepções do autor em termos de importância histórica.

Se considerarmos a História como um processo em eterna evolução não podemos considerar este trabalho como terminado. Novas rupturas estão acontecendo no exato momento em que esse texto está sendo lido. A educação brasileira evolui em saltos desordenados, em diversas direções.

 

Como Passar em Concurso para Professor

Como Passar em Concurso para Professor

Saiba escolher

  1. NÚMERO DE VAGAS: Ao contrário do que muita gente pensa, quanto menos vagas existirem para uma categoria, melhor. Isso acontece porque a maioria dos concorrentes prefere disputas “mais fáceis”, para cargos com muitas vagas. O resultado é justamente o inverso: Quanto mais vagas, maior a procura
  2. CONCORRÊNCIA: Já o grande número de candidatos à vaga é desestimulante, pois aumenta a probabilidade de existirem concorrentes mais bem preparados. Também é interessante verificar a relação de “Número de vagas X Concorrentes”, para analisar proporcionalmente o que significa aquele número de candidatos. Processos seletivos pouco divulgados e de órgaos pouco conhecidos também tendem a ter baixa concorrência
  3. EXIGÊNCIAS: A tendência é o aumento do nível de exigência para as classificações. Por outro lado, o crescimento da concorrência no mercado de trabalho e a escassez de vagas disponíveis, fazem com que os seletores possam escolher mais rigorosamente entre a mão-de-obra disponível. Noções de Informática e inglês, por exemplo, devem se tornar comum. Assim, é frustrante tentar um concurso que exige muito além da sua capacidade (como acontece em concursos da área de fiscalização, jurídica, seleções para embaixador e em algumas provas para cursos internacionais). Para diminuir esse problema, é interessante manter-se atualizado, estudando constantemente, e com bastante antecedência da data das provas. Esse princípio também vale para os exames que aferem a capacidade prática ou física do candidato. Não adiante entrar numa seleção para a qual você não tem condições de passar nos testes de aptidão no computador ou nos 100m rasos, por exemplo. O nível de escolaridade exigido determina fortemente o grau da concorrência que se vai ter. Entrar em seleções que exijam apenas o segundo grau, quando já se ganhou toda a experiência de um curso universitário pode fazer a diferença do candidato
  4. BENEFÍCIOS: Os benefícios de uma função agregam valor real ao salário. Em muitos casos, superando até o próprio salário base. Para tal, deve-se somar o valor dos tickets alimentação, parcela do plano de saúde paga pela empresa, cesta básica, ajuda de custo, ajuda de transporte, gratificações e adicionais. Mas, atenção: é importante saber se os benefícios serão incorporados à remuneração em caso de licenças e aposentadoria. Caso contrário, o salário, quando inativo, não justificará todos os anos dedicados àquele trabalho. O salário indireto também pode ser perdido a qualquer momento. A forma de aposentaria é um forte diferencial. Quando a empresa oferece complemento ou equiparação salarial do aposentado em relação ao ativo, é o ideal. Recolher FGTS pode diminuir os rendimentos mensais, mas são uma poupança forçada para necessidades futuras. A maior ou menor estabilidade (risco de perder o emprego) e a ajuda educacional (em cursos e reciclagens profissionais) devem tamém ser considerados como benefícios
  5. CARGA HORÁRIA : Mesmo que a tendência seja a redução cada vez mais das horas trabalhadas, a carga horária semanal não é um benefício considerável, ainda mais as demais vantagens não forem supridas. Em outras palavras, não devemos ir atrás de trabalhar pouco, em detrimento de outras vantagens
  6. VOLUME DE TRABALHO : Semelhantemente à carga horária, o volume de trabalho só deve ser considerado se excessivo ou estressante. Mas, não tenha medo de trabalhar muito. Geralmente, a melhor remuneração está associada a uma maior responsabilidade
  7. NATUREZA DO CARGO : Cada pessoa possui um perfil e aspirações individuais. Trabalhar ou estudar por muito tempo, em alguma coisa para a qual não se tenha a menor vocação, pode ser martirizante. Portanto, nem só salário e vantagens são importantes no cargo pretendido
  8. OBJETIVO DA EMPRESA : Como faremos parte do mesmo barco, quando ingressarmos na carreira, é interessante pesquisar a solidez da organização e o futuro do próprio produto que ela produz, para evitar tomar a canoa errada
  9. EXIGÊNCIAS DE CURRÍCULO : As exigências de cursos e treinamento que as empresas fazem nem sempre excluem um candidato que não se enquadre 100% nas especificações. Dependendo do rigor da seleção, das intenções da empresa e até do nível dos outros candidatos, esses critérios podem ser mais ou menos flexíveis. Ou seja, não ter determinado curso não significa que o candidato está fora da concorrência. Algumas contratações demoram tanto tempo para serem efetuadas que o candidato tem condições de fazer o curso mesmo após ter prestado o concurso

ANÁLISE DO EDITAL

Uma etapa muitas vezes menosprezada pelo concorrente é a análise do edital de Seleção. Ele não só define a taxa de inscrição e datas dos testes, como estabelece todas as regras do jogo. Portanto, é interessante ler com muita atenção o edital, para saber:

  1. PONDERAÇÃO : Qual o peso de cada matéria. A ponderação das notas das provas define quais as matérias que se deve estudar mais. Podemos até escolher o cargo, ou curso, para o qual concorrer pelo que mais valoriza as matérias onde se é mais forte. Na ponderação, também ficamos sabendo qual a prova que teremos de fazer com maior atenção. Em algumas seleções, são pontuado o currículo (cursos), experiência na área (tempo de serviço), feitos testes práticos e de resistência física
  2. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO : A fórmula pela qual será computada as notas, complementa a noção que se precisa ter sobre o que é mais importante para os avaliadores. A fórmula geralmente valoriza determinadas matérias, comparando o número de questões acertadas com aquelas incorretas. Sempre, quanto mais se acerta e menos se erra, melhor. O programa do que é exigido em cada matéria deve ser considerado à risca
  3. CRITÉRIOS DE DESEMPATE : No edital, também ficamos conhecendo quais serão os pontos fortes quando atingirmos uma nota igual a de outros candidatos. Normalmente, os critérios de desempate valorizam as pessoas de maior idade e que obtiveram maior nota nas provas de conhecimentos específicos. Assim, os candidatos de idade avançada podem até levar vantagem. Os deficientes físicos já saem ganhando nesse item, pois são sempre reservadas vagas exclusivamente para eles
  4. CRITÉRIOS DE DESCLASSIFICAÇÃO : Atenção para os procedimentos que podem desclassificar sumariamente o candidato, como utilizar calculadoras, portar livros na hora da prova e, principalmente, atingir o ponto de corte.

PREPARAÇÃO

A Preparação para o concurso é muitas vezes completamente desconsiderada:

  1. MATERIAL DIDÁTICO : Deve-se reunir os apostilas e livros necessários para cumprir todo o programa exigido. A falta de investimento nesta fase é fatal. Se você compra exatamente a mesma apostila que a maioria dos concorrentes comprou, não estará aumentando em nada suas chances de passar na frentes deles. Estudar sem o material didático necessário para passar é insuficiente. Dê preferência a livros e boas apostilas especializadas no assunto. Se possível, conseguir cadernos de exercícios é muito útil. Preferencialmente, contendo provas dos concursos anteriores. Mesmo que os teste mudem de ano para ano, ao menos tem-se uma idéia do formato adotado nas perguntas
  2. CURSOS : Um bom curso preparatório é importante, principalmente para as matérias de conhecimentos específicos ou técnicas, que não sejam dominadas suficientemente. O curso é mais um recurso para se superar os demais candidatos, servindo também para disciplinar o estudo. Mas, atenção: fazer um curso apenas não garantirá sua vaga – é indispensável estudar
  3. ESTUDO : Por mais que se conheça um assunto, deve-se sempre relembrar o que se sabe. Fazer um concurso sem estudar, é um total desperdício. Deve-se procurar tempo (até no horário do almoço), para se preparar o melhor possível. Serão alguns meses de sacrifício, mas as recompensas poderão ser para o restante da vida… E, tempo é uma questão de prioridade (interesse) – acabar um namoro por falta de tempo é apenas uma desculpa, quando não gostamos realmente da pessoa. Quem ama, sempre arrumará tempo para a pessoa amada. Mesmo antes da publicação do edital, pode-se comparar o que estão exigindo os concursos similares, e ir se atualizando naquela matéria. Saber a instituição que elaborará os testes é indispensável. Cada uma possui um “estilo” e grau de exigência próprios, que podem nortear os esforços de estudo. Mas, é essencial “saber estudar”. Um estudo proveitoso é aquele feito:

Em um horário específico

Com ambiente propício

Com todas as necessidades básicas supridas (sono, alimentação, descanso e preocupações)

Seguindo o roteiro de: “Entendimento”, “Resumo”, “Exercícios” e “Fixação” (não adianta entender todo o assunto, sem fazer uma síntese do que se aprendeu, praticando e decorando o que precisa ser decorado). Sem seguir todos esses passos, o candidato corre o risco de, na hora da prova, se saber a matéria, mas não se lembrar da regra; ou recordar a regra, mas não saber aplicá-la. Fazer o maior número possível de exercícios, preferencialmente resolvendo questões de concursos anteriores é muito importante

Faça os testes cronometrando o tempo, para aprimorar sua rapidez de resolução

DIA DA PROVA

  1. LOCAL : Visite com antecedência o local aonde os teste serão realizados. Muitas pessoas se perdem ou vão para locais errados, atrasando-se ou até não conseguindo realizar a prova. Trace minuciosamente o roteiro que vai seguir de casa até o local de testes, para evitar atropelos
  2. HORÁRIO : Outra questão onde seu nervosismo pode lhe trair é quanto ao horário da prova. Sempre saia com antecedência de casa, para estar cedo no local dos testes. Os horários de máximo de chegada e de fechamento dos portões devem ser observados. Assim como, a hora de encerramento. Todos constantes no edital. Como a tendência é exigir muito em pouco espaço de tempo, não se desligue do tempo, mas faça as provas com atenção
  3. ALIMENTAÇÃO : Evite comer demais, ou mal, antes da prova, para não sofrer congestões ou disenterias. Também não faça a prova com fome. Algumas pessoas se precavém levando lanches e água mineral, para evitar imprevistos na hora do teste
  4. MATERIAL : Confira o que é necessário levar para a prova, antes de sair de casa. Tanto os documentos e canetas, exigidos no edital, como os objetos de sua necessidade, como guarda-chuva e relógio (para cronometrar o tempo da prova) – de preferência o mesmo que utilizou para os exercícios *Caso o edital não permita telefones celulares, bips, etc, é importante atentar para não ser desclassificado

NA HORA DA PROVA

  1. TEMPO: Controle o tempo de resolução da prova, de acordo com o tempo total disponível e o grau de dificuldade encontrado nas questões: Resolva primeiramente (dedicando mais tempo) a prova com mais peso para a pontuação final. Em cada prova, deixe as questões mais difíceis para o final. Não se esqueça de considerar o tempo para, ao final, fazer a revisão geral das respostas, preenchimento da folha de respostas e revisão desse preenchimento
  2. REVISÃO : Alguns pontos podem ser “salvos” na última hora, justamente na revisão, ao final da resolução de todas as questões. Confrontando o que foi solicitado com o sua resposta, para evitar o erro muito comum) de marcar a questão correta, quando o que se pedia era a incorreta
  3. FOLHA DE RESPOSTAS : Também é frustrante preencher incorretamente a folha de respostas ou deixar de passar para ela uma questão que se sabia a resposta correta A idéia é conseguir uma boa colocação. O período de validade do concurso e a prorrogação desse prazo, o remanejamento de candidatos, o aparecimento de novas vagas, desistências ou desclassificação de concorrentes, com o tempo, serão os fatores de “sorte” que se encarregarão de reclassificar o candidato.

 

Simulados Online de Conhecimentos Pedagógicos – Concurso para Educação

Treine seus conhecimentos pedagógicos para estar preparado(a) no dia da prova!

Inicie seus estudos!

Simulado Online Teóricos da Educação – Iniciar 

Simulado Online Projeto Político Pedagógico – Iniciar 

Simulado Online Educação a Distância – Iniciar

RESOLVER QUESTÕES para PASSAR NO Concurso. Clique e conheça – CLIQUE AQUI.

Simulado Online Conhecimentos Pedagógicos – ACESSE

Simulado Online Avaliação da aprendizagem – ACESSE

Simulado Online Educação Infantil – ACESSE

Simulado Online Planejamento Escolar – ACESSE

Material Completo para Concurso Professor. Clique e conheça.

——————————————————–

QUAIS OUTROS MATERIAIS TEM INTERESSE?

Materiais para concursos de diversas áreas como Educação Física, Matemática e outros – CLIQUE AQUI

Cursos Online Gratuitos (COM CERTIFICADO) – CLIQUE AQUI

Materiais de Matemática para Sala de Aula – CLIQUE AQUI

Curso de Videos aulas para Concursos – CLIQUE AQUI

VAGAS CONCURSO PROFESSOR – Prefeitura de de Cabo de Santo Agostinho – PE

A Prefeitura de de Cabo de Santo Agostinho – PE está com o edital do Concurso Público que para professores:

Vagas:

Professor de Educação Especial – Braille (3),

Professor I – Ensino Fundamental – Anos Iniciais (170),

Professor de Educação Especial – Intérprete de Libras (5);

Professor de Educação Especial – Sala de Recursos Multifuncionais (SRM) (5).

Pedagogo (5); 

Professor II de: Artes (5); 

Ciências (15); 

Educação Física (15); 

Geografia (15); 

História (10); 

Língua Estrangeira – Espanhol (5); 

Língua Estrangeira – Inglês (5); 

Língua Portuguesa (25); 

Matemática (35);

Período de inscrições: até às 22h59 do dia 24 de setembro de 2019 (horário de Brasília), exclusivamente via internet, no endereço eletrônico www.ibfc.org.br. O valor da taxa a ser paga é de R$ 47,00 e R$ 67,00.

Edital: Acesse 

Previsão da prova: dia 27 de outubro de 2019 para realização da prova objetiva 

 

Material Completo para Concurso Professor. Clique e conheça.

——————————————————–

QUAIS OUTROS MATERIAIS TEM INTERESSE?

Materiais para concursos de diversas áreas como Educação Física, Matemática e outros – CLIQUE AQUI

Cursos Online Gratuitos (COM CERTIFICADO) – CLIQUE AQUI

Materiais de Matemática para Sala de Aula – CLIQUE AQUI

Curso de Videos aulas para Concursos – CLIQUE AQUI

 

Simulado Online Tendências Pedagógicas

 10%

Pergunta 1 de 10

1. (Ano: 2013Banca: CESPE) É objetivo dos processos de avaliação
A.
B.
C.
D.
E.

Pergunta 1 de 10

Pergunta 2 de 10

2. (Ano: 2014/Banca: FEPESE) As tendências pedagógicas brasileiras foram muito influenciadas pelo momento cultural e político da sociedade, pois foram levadas à luz graças aos movimentos sociais e filosóficos. Essas formaram a prática pedagógica do país. Pesquisadores do campo educacional apresentam reflexões a respeito das tendências pedagógicas e mostram que as principais tendências pedagógicas, usadas na educação brasileira, se dividem em duas grandes linhas de pensamento pedagógico. Elas são:
A.
B.
C.
D.
E.

Pergunta 2 de 10

Pergunta 3 de 10

3. (Ano: 2015/Banca: FUNIVERSA) São exemplos de tendências pedagógicas progressistas
A.
B.
C.
D.
E.

Pergunta 3 de 10

Pergunta 4 de 10

4. (Ano: 2010/Banca: IPAD) Considerando as tendências pedagógicas, é correto afirmar:
A.
B.
C.
D.
E.

Pergunta 4 de 10

Pergunta 5 de 10

5. (Ano: 2011/Banca: CESPE) Em relação às tendências pedagógicas, assinale a opção correta.
A.
B.
C.
D.

Pergunta 5 de 10

Pergunta 6 de 10

6. (Ano: 2014/Banca: FADESP) São consideradas tendências pedagógicas liberais:
A.
B.
C.
D.

Pergunta 6 de 10

Pergunta 7 de 10

7. (Ano: 2014/Banca: FADESP) Utilizando como critério a posição que adotam em relação aos condicionantes da escola, as tendências pedagógicas foram classificadas em liberais e progressistas
A.
B.
C.
D.

Pergunta 7 de 10

Pergunta 8 de 10

8. (Ano: 2017/Banca: Alternative Concursos) Em relação as tendências pedagógicas na prática escolar assinale a alternativa que apresenta somente tendências pedagógicas progressistas:
A.
B.
C.
D.
E.

Pergunta 8 de 10

Pergunta 9 de 10

9. (Ano: 2015/Banca: CONSULPLAN) NÃO é uma característica correspondente às tendências pedagógicas:
A.
B.
C.
D.

Pergunta 9 de 10

Pergunta 10 de 10

10. (Ano: 2016/Banca: IDHTEC) No contexto das tendências pedagógicas a perspectiva tecnicista concebe a aprendizagem como:
A.
B.
C.
D.
E.

Pergunta 10 de 10


 

CONCURSO PROFESSOR: 6 Dicas de Estudar por Simulados ou Resolvendo Questões

Muitos concurseiros ACHAM que OS EXERCÍCIOS SERVEM APENAS PARA TESTAR os conhecimentos aprendidos em aula ou após a leitura de um material.

Vejamos algumas DICAS de utilizar de forma assertiva os exercícios!

DICA 1: Materiais de qualidade

Os exercícios sempre apresentam situações práticas e similares ao que será exigido nas provas e de que forma será exigido. Desta forma, acredito que o primeiro passo quanto aos exercícios é adquirir materiais de qualidade – materiais de qualidade SÃO SEMPRE UM INVESTIMENTO e NUNCA UM CUSTO.

Resolver Questões – Material Completo: CONHEÇA CLICANDO AQUI

DICA 2: Utilize os exercícios na hora de realizar a revisão do conteúdo

A REVISÃO é uma etapa de estudo MUITO IMPORTANTE na sua preparação para concurso público e há muitas formas de efetuar esta fase – resumos, mapas mentais, flashcards e, por que não, exercícios.

DICA 3: Exercícios como termômetro de aprendizagem

OS EXERCÍCIOS TAMBÉM SÃO IMPORTANTES para verificar os conteúdos aprendidos. Ao invés de ter uma postura de realizar estas questões de modo automático, sem comprometimento e muitas vezes negligenciando esta etapa de estudo, utilize-as para verificar o que foi ou não aprendido. NÃO DEIXE DE REALIZAR nenhum exercício por dúvida ou incompreensão – aproveite e retorne deste ponto para compreender o que não foi entendido. Resolver Questões – Material Completo: CONHEÇA CLICANDO AQUI

DICA 4: Utilize os enunciados (sem as alternativas) como base para a memorização

Outra forma de praticar a memorização (seja durante a revisão ou em outro momento) é utilizar os enunciados sem ver as alternativas. Pode ser em questões realizadas ou ainda não completadas. Esta técnica funciona como flashcards, em que há perguntas ou afirmações e o candidato deve saber a resposta. O INVERSO TAMBÉM PODE OCORRER: a partir da resposta correta, o candidato deve saber o enunciado. Veja como os exercícios podem ser utilizados de várias maneiras.

Resolver Questões – Material Completo: CONHEÇA CLICANDO AQUI

DICA 5: Utilize os exercícios como meio de leitura

NEM SEMPRE É POSSÍVEL estudar através de textos longos e complexos. Em outros casos, a leitura já foi realizada, mas na hora de revisar, o candidato prefere outros meios, como os exercícios. NÃO PODEMOS DEIXAR DE LEMBRAR que o conteúdo dos exercícios pode render uma leitura produtiva.

DICA 6: Inverta a ordem: questões primeiros e leitura do conteúdo depois

OUTRA MANEIRA DE UTILIZAR DE MODO ASSERTIVO OS EXERCÍCIOS é tentando resolvê-los antes mesmos de estudar o conteúdo, ou seja, o texto base. Isso faz com que você teste seus conhecimentos prévios.

Material Completo para Concurso Professor. Clique e conheça.

——————————————————–

QUAIS OUTROS MATERIAIS TEM INTERESSE?

Materiais para concursos de diversas áreas como Educação Física, Matemática e outros – CLIQUE AQUI

Cursos Online Gratuitos (COM CERTIFICADO) – CLIQUE AQUI

Materiais de Matemática para Sala de Aula – CLIQUE AQUI

Curso de Videos aulas para Concursos – CLIQUE AQUI

AULA 01 GRATUITA LDB 2019 – Seleções e Concursos Professores

 

Material Completo para Concurso Professor. Clique e conheça.

——————————————————–

QUAIS OUTROS MATERIAIS TEM INTERESSE?

Materiais para concursos de diversas áreas como Educação Física, Matemática e outros – CLIQUE AQUI

Cursos Online Gratuitos (COM CERTIFICADO) – CLIQUE AQUI

Materiais de Matemática para Sala de Aula – CLIQUE AQUI

Curso de Videos aulas para Concursos – CLIQUE AQUI